segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Dream Theater - A Dramatic Turn Of Events(2011)

[Progressive Metal - EUA]

Faixas:
1. On the Backs of Angels
2. Build Me Up, Break Me Down
3. Lost Not Forgotten
4. This is the Life
5. Bridges in the Sky
6. Outcry
7. Far From Heaven
8. Breaking All Illusions
9. Beneath The Surface

Mesmo com a saida conturbada do Baterista e ex-lider Mike Potnoy, a banda demonstrou amadurecimento e não se abalou, continuando a fazer boas músicas e mantendo a sonoridade consolidada ao longo da carreira.
Desta forma os fãs do grupo podem dormir tranquilos pois esta intacto o progressivo técnico, pesado e melódico recheado de diversas influências músicais que são caracteristicas marcantes da banda. As linhas de guitarras seguem dando show, tendo liberdade criativa para ser executada em qualquer velocidade, explorando cada nota que a composição oferecer, talvez por isso as músicas serem tão longas. Os teclados emitidos sons modernos tipicamente dream theater, duelam com as guitarras a todo momento, sintetizando muito bem os sons de piano e orquestras de natureza épicas que enriquecem as cancões progressivas da banda.
As vocalizações, sei que muitos fãs irão concordar comigo, não possui nada de especial, timbre super limpo parecendo de um adolescente, porém tendo uma performance satisfatória, conseguindo tramitir emoção nas músicas(esse comentário sobre o vocal não quer dizer que isso seja um ponto negativo mas dada a grandiosidade da banda, se esperaria algo mais).
Mas deixando isso de lado, as melodias das composicões continuam a ter um apelo de música alternativa, soando bem acessível. Mas não se enganem, há a momentos agressivos, sendo riffs pesados e rápidos, inspirados no trash metal, além do virtuosismo dos todos intrumentos tornando os arranjos de dificil assimilação e a longa duração das músicas, algo pouco comercial hoje em dia.
O repertório do album é formados por algumas músicas lentas com pouca duração, já outras são mais agitadas com a guitarra mandando brasa desde o início, mundanças de andamentos, momentos intricados e melodias imprevisiveis, sem deixar de encaixar um belo refrão marcante, carregado de emoção. Tai "Bridges in the Sky" que não me deixa mentir.
Sobre o tão comentado novo baterias, Mike Mangini, faz um grande trabalho, mostrando muita tecnica e precisão nas baquetas, não deixando nada a desejar ao antigo baterista, acho até que alguns nem vão se lembrar dele, apesar de sua história na banda.
Enfim, um album de tão bom que ja faz parte dos meus álbuns preferidos de metal progressivo, espero que faça parte do seu também, confiram\,,/

LINK NOS COMENTÁRIOS

3 comentários:

Depois de fazer o download,diga-nos oque achou,deixe seu comentário,todos os comentários serão respondidos.